22 de agosto de 2016

Na cidade de Mariluz Homem morre e pai sobrevive a tiro na cabeça.

Um homem e seu filho foram baleados na madrugada desta segunda-feira (22), no assentamento Nossa Senhora Aparecida, em Mariluz (a 38 quilômetros de Umuarama). O segundo, de 39 anos, não resistiu e faleceu.
O homicídio aconteceu por volta da 0h30. A coordenadora do assentamento acionou a polícia, que ao chegar ao local, encontrou a vítima já sem vida. O homem sofreu perfurações no rosto, pescoço, atrás da cabeça e tórax.
Já o pai dele, de 72 anos, apresentava uma perfuração na cabeça e ferimentos causados por uma faca, sendo encaminhado ao hospital para receber atendimento.
A polícia não sabe quem e o que teria motivado o crime, já que as informações repassadas dão conta que a família não tinha desafetos. O caso segue em investigação.
O corpo da vítima foi para o Instituto Médico-Legal (IML) de Umuarama.(portaldacidade)


Para chamar a atenção do ex-marido Mulher comunica falso sequestro do filho

O sequestro de um menino de 1 ano e 5 meses, que teria ocorrido na tarde desta segunda-feira, no Jardim Colonial, em Apucarana, não passou de uma invenção. Segundo a Polícia Civil, uma jovem de 19 anos comunicou o falso crime para chamar a atenção do ex-marido de quem está separada há três meses. 
Logo que a mulher acionou a polícia, o assunto tomou os meios de comunicação. Investigadores foram a campo procurar informações sobre o desaparecimento da criança que teria sido levada em um ponto de ônibus por três homens que teriam fugido em um carro preto. 
A mãe foi ouvida pelo delegado José Aparecido Jacovós, chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP) que logo identificou contradições no depoimento. Durante diligências, policiais localizaram o menino na casa da avó materna e a verdade veio à tona. 
A jovem então confessou que criou a história, pois estaria grávida de três meses do ex-companheiro. A mulher alegou que foi movida pelo desespero. A mãe dela também teria afirmado que depois da separação a filha estaria apresentando um quadro severo de depressão e ansiedade.
De acordo com a polícia, ela vai responder por falsa comunicação de crime. (Com informações de Vanuza Borges, da Tribuna do Norte)

Versao Mudada, Mulher alega que companheiro matou recém-nascido e a obrigou a assumir a culpa

A mulher que teria assassinado o filho recém-nascido, na madrugada desta segunda-feira (22/08), em Mauá da Serra, no Paraná, mudou a versão relatada inicialmente. Ediocéia de Menezes, 36 anos afirma que a criança foi assassinada por seu companheiro e que foi obrigada a assumir o crime mediante ameaça de morte.
Em entrevista concedida ao TNOnline, a mulher alegou que era obrigada a se prostituir, mesmo durante a gestação. E, segundo ela, as relações sexuais frequentes teriam colaborado para o parto antes da data prevista.
“O meu bebê nasceu antes do tempo. E assim ele nasceu eu pensei que o homem que vive comigo ia cortar o cordão umbilical. Mas ele pegou a faca e ‘plantou’ na nuca e nas costas do meu bebê e olhou para minha cara e falou que não gostava de criança”, relata.
A mulher afirma que não ingeriu álcool nem substâncias ilícitas e culpa o companheiro pelo assassinato do filho. “Meu mundo acabou naquele momento. E ele pegou e disse que ia chamar a polícia e falou que era para eu assumir tudo ou então ele iria me matar”, conta.
Durante a entrevista, ela afirmou várias vezes que foi ameaçada. “Eu só falei que havia esfaqueado a minha barriga porque o homem que vive comigo me obrigou. Eu tenho dois filhos que eu amo. A raspinha do tacho ele matou”, afirma.
“Quem chamou a polícia foi ele. Ele disse que se eu quisesse sair viva da casa eu teria que assumir a culpa”, reiterou.
A Polícia Civil investiga o caso.
ENTENDA
O fato foi comunicado à Polícia Militar (PM) pelo companheiro da mulher. Segundo a PM, o homem relatou que sua convivente estava grávida de nove meses e teria praticado infanticídio.  Inicialmente Ediocéia. disse à polícia que sentiu dores e teria se auto esfaqueado para retirar o bebê do ventre. O corpo da criança foi encaminhado para exame de necropsia. Ela acabou sendo encaminhada para receber atendimento médico no posto de saúde de Mauá da Serra e depois ao Hospital da Providência, em Apucarana. Mesmo internada, ela foi autuada em flagrante por infanticídio.
De acordo com a PM de Mauá da Serra, no hospital foi constatado em exame preliminar que a mulher teria dado à luz e só depois a criança foi atingida por golpes de faca e teve dedos cortados. Ainda conforme a polícia, familiares e conhecidos relataram que a suspeita de cometer o crime teria transtornos mentais.(Com reportagem de Luiz Demétrio)


Fugitivo de presidio de Maringa fica algumas horas na rua e volta para prisão


FUGITIVO DA DELEGACIA DE MARINGÁ FICA ALGUMAS HORAS NA RUA E DECIDE VOLTAR PRA CELA


A advogada criminal, Gislaine Puzi, apresentou na manhã desta segunda-feira (22), o fugitivo Danilo Marques Pereira de 24 anos. Danilo fugiu da cadeia da Polícia Civil de Maringá no final da noite de domingo (21) com mais seis presos que fizeram um buraco no banheiro para escapar. Um dos presos foi recapturado minutos depois por uma equipe da PM. Danilo Marques foi preso em uma operação da Polícia Civil onde é suspeito de praticar furtos em residências. Com a experiência de advogar há muitos anos em Maringá, Gislaine convenceu o foragido a se entregar na Polícia Civil e permanecer preso até uma decisão judicial. Com dois recapturados, a polícia continua procurando mais cinco presos que estão foragidos.(andrealmenara)
Foto de FUGITIVO DA DELEGACIA DE MARINGÁ FICA ALGUMAS HORAS NA RUA E DECIDE VOLTAR PRA CELA Foto de FUGITIVO DA DELEGACIA DE MARINGÁ FICA ALGUMAS HORAS NA RUA E DECIDE VOLTAR PRA CELA Foto de FUGITIVO DA DELEGACIA DE MARINGÁ FICA ALGUMAS HORAS NA RUA E DECIDE VOLTAR PRA CELA Foto de FUGITIVO DA DELEGACIA DE MARINGÁ FICA ALGUMAS HORAS NA RUA E DECIDE VOLTAR PRA CELA


Bandido e baleado ao tentar fazer assalto


ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO

Uma tentativa de assalto na noite de domingo (21) terminou com um homem baleado por uma equipe da Polícia Militar de Maringá. Juliano Rocha de Souza de 26 anos tentou roubar pai e filho na Vila Bosque usando um revólver. Durante a ação, o suspeito efetuou um disparo que atingiu o para-brisa dianteiro de uma VW Saveiro. Por pouco o tiro não acertou as vítimas. Juliano conseguiu fugir em direção ao Jardim Tabaete onde foi cercado por uma viatura do 4º Batalhão. O suspeito puxou a arma e efetuou um disparo contra os policiais que revidaram acertando um tiro no abdômen do marginal. Uma ambulância do Siate com apoio do Suporte Médico do Samu estiveram socorrendo o assaltante que depois foi encaminhado em estado grave para o Hospital Universitário. O revólver calibre 38 usado pelo suspeito foi apreendido e entregue no plantão da Polícia Civil de Maringá. Juliano está hospitalizado com escolta policial.(andrealmenara)
 Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO Foto de ASSALTANTE É BALEADO PELA PM DE MARINGÁ APÓS TENTAR PRATICAR ROUBO



Ao ver mulher sob mira de revólver, marido reage e assaltante atira contra ela

Uma mulher foi baleada durante assalto a um supermercado em Santa Mariana (16 km a leste de Cornélio Procópio). O crime foi registrado na noite do último domingo (22), por volta das 18h30. 

De acordo com a Polícia Militar, um homem armado teria invadido o estabelecimento e rendido uma moça que trabalha como caixa. O marido da vítima, ao ver a cena, reagiu à ação do assaltante, que acabou baleando a mulher. A vítima foi socorrida por populares e encaminhada ao hospital. 
O assaltante fugiu levando o dinheiro do caixa, cuja quantia não foi divulgada.(bonde)




Mulher é suspeita de matar filho recém-nascido a facadas em Mauá da Serra

Uma mulher de 36 anos é suspeita de matar o filho recém-nascido a facadas na madrugada desta segunda-feira (22), em Mauá da Serra, no norte do Estado. A Polícia foi acionada pelo próprio companheiro da vítima, assim que ele percebeu a situação. 

A mulher estava grávida de nove meses quando deu à luz durante a madrugada e, em seguida, cometeu o infanticídio. Ao chegarem ao local, policiais militares localizaram o recém-nascido morto com diversas perfurações provocadas por golpes de faca. Informações extraoficiais dão conta de que a suspeita teria transtornos mentais. 

De acordo com a Polícia Civil de Marilândia do Sul, que investiga o caso, a mulher está hospitalizada e ainda não foi ouvida. Ela deve prestar depoimento ao delegado na tarde desta segunda-feira.(bonde)